Em um mês de funcionamento o Hospital Regional de Luziânia (HRL) contabiliza mais de 620 atendimentos. Foram 487 consultas ambulatoriais e 61 internações entre enfermaria e Unidade de Terapia Intensiva, com 46 altas. Somados, os dias de internamento equivalem a 411 diárias hospitalares. Aos poucos, o HRL vai cumprindo a missão dada pelo governo de Goiás.  “Em nosso governo, o dinheiro da saúde é para ser revertido em qualidade de saúde para a população. O goiano tem que ter direito a um atendimento médico de qualidade e não a uma ambulância para ser deslocado”, enfatizou o governador Ronaldo Caiado (DEM), ao estadualizar a unidade de saúde.

A boa notícia ganhou destaque nos principais veículos de comunicação de Goiás, dentre eles: A Redação, O Hoje e Jornal Opção. O HRL foi o primeiro hospital goiano dedicado a tratar pacientes do SUS com Covid-19 no entorno de Brasília. “É um feito e tanto ver esse hospital cumprindo seu papel e lembrar que ele começou do zero no dia 20 de maio”, diz Getro de Oliveira Pádua, diretor do Instituto de Medicina, Educação e Desenvolvimento – IMED, a Organização Social que administra o hospital.

Pádua acompanhou a visita do governador de Goiás, Ronaldo Caiado (DEM) a Luziânia no dia 14 de maio quando o hospital foi oficialmente entregue ao Estado para abrir as portas em uma semana. “A pandemia determinou a urgência e nós conseguimos abrir o primeiro hospital de campanha no entorno de Brasília em tempo recorde. Agora a meta é aumentar a capacidade de atendimento e até o mês que vem dobrar o número de leitos na UTI”, diz Pádua. As obras de adequação já começaram.

Balanço dos serviços

Nesse primeiro mês o hospital também fez mais de dois mil exames de diagnósticos e serviu mais de 5.900 refeições a pacientes e funcionários. Até às 19h dessa terça-feira, 21 pessoas estavam internadas na unidade: sete na UTI e 14 na enfermaria.

HRL na mídia

Leave a comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *