Cidade recebe 1.300 doses na primeira etapa da vacinação porque abriga o maior Hospital de Campanha do entorno do Distrito Federal

Joílson Custódio foi um dos primeiros profissionais de saúde a ser imunizado. Foto: Divulgação

Felicidade ganhou alguns nomes próprios nesta quarta-feira, 20 de janeiro, em Luziânia (GO). O primeiro foi o de Debora Nascimento, técnica de enfermagem do Hospital Regional de Luziânia (HRL). Ela foi uma das primeiras a serem vacinadas contra o coronavírus na Unidade Materno-Infantil, em Luziânia.

“Estou extremamente contente em ser uma das primeiras pessoas vacinadas de Luziânia. É uma conquista para a profissão já que nos dedicamos para cuidar do próximo com muito amor. Essa vacina fará toda a diferença”, contou empolgada.

Outro nome da felicidade é o enfermeiro e acadêmico de medicina Joilson Custódio, responsável pela direção do Samu de Valparaíso (GO) e supervisor de enfermagem no HRL. “Como atuamos na linha de frente ao combate do coronavírus, é de extrema importância que estejamos imunizados para cuidar da melhor forma possível a população em geral”, disse.

Para ele, os próximos meses não serão fáceis, mas a chegada da vacina traz uma esperança. “Queremos que as coisas voltem ao normal logo, porém não significa abandonar os métodos de prevenção”, lembrou.

A expectativa é que todos os profissionais de saúde do HRL estejam imunizados em breve para atender os outros grupos que ainda não foram vacinados. A segunda dose da vacina será aplicada em torno de três semanas após a primeira aplicação, garantindo uma maior eficácia.

A vacinação na cidade teve início no dia 20 de janeiro, com inúmeros profissionais de saúde e idosos sendo vacinados em evento promovido pela Prefeitura de Luziânia. Os demais integrantes da primeira fase irão ser vacinados em dois locais: Unidade Materno-Infantil do Setor-Leste e na UBS do Parque Mingone II, no Distrito do Jardim Ingá.

As vacinas chegaram a Goiás no dia 18 de janeiro. O Estado foi o segundo a começar a vacinação no país. Uma das prioridades do governador Ronaldo Caiado, Luziânia recebeu 1.300 doses da Coronavac porque o município conta com um dos maiores hospitais de campanha do entorno do Distrito Federal.

SOBRE HRL

O Hospital Regional de Luziânia (HRL) começou a receber os primeiros pacientes com sintomas de Covid-19 no dia 20 de maio de 2020. Vieram transferidos pela central estadual de regulação de vagas do Estado de Goiás. Os leitos são ocupados gradualmente, a partir da avaliação diária e conjunta da direção com a Secretaria Estadual de Saúde. Estadualizado, após passar oito anos em obras, o HRL foi o primeiro hospital do entorno do Distrito Federal dedicado a tratar pacientes com sintomas respiratórios agudos causados pelo novo coronavírus. Cerca de 1,2 milhão de pessoas, que moram na região, são beneficiadas pelo Hospital Regional de Luziânia.

____________________________________________________________________

HOSPITAL REGIONAL DE LUZIÂNIA
Assessoria de Comunicação | Ecco Comunicação

Aline Marinho | (11) 95484-9927 | aline@ecco.inf.br  

Luiz Fernando Fernandes | (61) 99242-3668 | luizfernando@ecco.inf.br

Leave a comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Skip to content