Em 29 dias de operação o Hospital Regional de Luziânia (HRL), gerido pelo Instituto de Medicina, Estudos e Desenvolvimento – IMED – salvou 39 vidas. Pacientes que chegaram em estado crítico, foram internados nos leitos de enfermaria ou Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e conseguiram vencer o Covid-19. Antes de completar um mês de funcionamento o HRL contabiliza mais de 620 atendimentos com mais de 60 internações. Foram mais de dois mil exames diagnósticos e mais de 5.900 refeições servidas a pacientes, acompanhantes e funcionários nesse período. Atualmente, a unidade encontra-se com 22 pessoas internadas.

O Hospital Regional de Luziânia trabalha de portas abertas 24 horas para atender pacientes com síndromes respiratórias. Foi o primeiro hospital dedicado a atender o público do SUS ameaçado pela pandemia no entorno de Brasília. Nesse primeiro mês, a média diária de atendimento no ambulatório foi de 18 pacientes por dia, passando dos 20 nos finais de semana e feriado. “Isso é normal, infelizmente. Se a pessoa se sente mal ela vai aguentando e segurando ao máximo a ida ao médico para evitar faltar ao trabalho, por isso tradicionalmente no fim de tarde e nos finais de semana o movimento no Pronto-Socorro é maior”, explica Getro de Oliveira Pádua, diretor do IMED.

Os números do HRL também evidenciam o acerto do governo ao estruturar o hospital para atender casos graves numa região onde as unidades de saúde de referência ficam em outro estado. Nesse primeiro mês a média de ocupação da UTI foi de cinco pacientes por dia e 10 na enfermaria. Tanto enfermaria como UTI têm suporte de oxigênio. São locais de tratamento para casos moderados e críticos onde o isolamento domiciliar não é indicado.

Infraestrutura

Desde que abriu, o HRL conta com 39 leitos – entre UTI e enfermaria- para atender tanto a pacientes encaminhados pela Secretaria de Estado de Saúde, por meio do seu sistema de regulação, quanto aos moradores que procuram atendimento 24 horas por dia, 7 dias por semana.

O IMED vem trabalhando com afinco e dedicação no atendimento à população, tendo realizado em tempo recorde adequações na estrutura do hospital recebido da Prefeitura. Entre as obras destacam-se a construção de todo sistema de gases medicinais, instalação de tanque de oxigênio de 22 toneladas, aquisição de equipamentos e de mobiliário, compra de medicamentos e epi’s, pintura da unidade, instalação de quadro de energia para tomografia, finalização do sistema de ar-condicionado, troca de portas, substituição das tomadas junto às instalações da uti, além de outros reparos diversos. Apesar de novo, o HRL estava em obras há oito anos e nunca havia servido à população, até ser estadualizado.

Equipe e tecnologia

Além da equipe médica multidisciplinar, o IMED implantou um serviço de telemedicina com suporte de especialistas ao atendimento do Covid-19, tratamento de hemodiálise, serviço de Radiologia, laboratório, remoção com UTI e nutrição, além da contratação de mais de 105 profissionais para o atendimento da população, todos eles treinados e dedicados ao combate da Covid-19.

 

1 Comment

  1. Pingback: Família se cura de Covid-19 no HRL | Hospital Regional de Luziânia | HRL

Leave a comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *