Para uma plateia atenta, no Hospital Regional de Luziânia, em Goiás, o advogado Paulo Leme Filho falou sobre compliance hospitalar.  As palestras, repetidas em horários diferentes, tiveram como público alvo médicos, enfermeiros, técnicos e colaboradores da área administrativa do HRL, o primeiro hospital público especializado em tratar pacientes com Covid-19 no entorno de Brasília.

Administrado pelo Instituto de Medicina, Estudos e Desenvolvimento – IMED, o HRL tem uma equipe nova, recém-chegada ao hospital inaugurado há menos de um mês. Diante de tantos desafios, conhecer mais sobre a ética e as normas que regem a relação dos colaboradores com pacientes e gestores se impôs.

“Achei importante, sobretudo, apresentar aos colaboradores a visão que o IMED tem sobre compliance: algo de primeira importância na prática; não algo hipotético e distante da nossa realidade”, diz Leme Filho. Graduado em Direito com MBA em Gestão de Saúde, ele explica que a prática do compliance a todos beneficia, “já que é impossível separar a imagem do colaborador e a do hospital em que atua”.

Ao se perceber como um embaixador da instituição onde atua, o colaborador tende a ser mais criterioso com as ações. E na área de saúde, em meio a uma pandemia, essa responsabilidade é acrescida de pressão. Por isso é importante seguir as normas de boa conduta – ética e legal – do setor.

Leave a comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *