Projeto A Gente se Importa está disponível no nos hospitais Hutrin, no HRL e HRF

A tecnologia move a medicina moderna e é uma grande aliada no desenvolvimento ágil de serviços, plataformas e aplicativos que auxiliam a população. A pandemia da Covid-19 só reforçou a importância da modernização do sistema com a implantação e expansão de teleatendimentos.

O Instituto de Medicina, Estudos e Desenvolvimento – IMED, alinhado com as novidades e preocupado em oferecer aos pacientes, com suspeita ou diagnosticados com Covid-19, o melhor atendimento possível, criou o sistema “A Gente se Importa”, que já realizou cerca de 900 visitas domiciliares até a primeira quinzena de setembro. No total, 576 teletriagens foram realizadas através do sistema remoto.

 “Um dos principais objetivos do projeto é que a pessoa tenha o atendimento na própria casa, porque quando há o deslocamento, automaticamente, ela aumenta o risco de contaminar outras pessoas ou ser contaminada, caso não esteja com a doença”, observa Getro Oliveira de Pádua, diretor do Imed.

Operação

O serviço de teletriagem e visita domiciliar está operando no Hospital de Urgências de Trindade (Hutrin), no Hospital Regional de Luziânia (HRL) e no Hospital Regional de Formosa (HRF), todos geridos pelo IMED. O projeto foi criado para auxiliar os moradores das cidade a identificar, de maneira rápida e eficaz, a necessidade de um tratamento mais intensivo da doença. O serviço também contempla pessoas que passaram pelo ambulatório das unidades de saúde com sintomas leves e foram orientadas a ficar em isolamento domiciliar.

“Após dois dias da consulta realizada no hospital, o paciente recebe uma ligação onde ele tem a oportunidade de informar como está a evolução da doença. Caso seja necessário, a equipe se desloca até a residência para o atendimento domiciliar”, explica Pádua.

Para acessar o sistema, basta visitar a plataforma digital do hospital mais próximo (Hutrin, HRL e HRF). O menu Triagem da plataforma digital de cada hospital contém todas as informações necessárias para realizar o cadastro. A pessoa responde algumas perguntas sobre suas condições de saúde, complementa com seus dados pessoais e endereço e recebe o resultado na hora. Qualquer pessoa pode descobrir seu grau de risco.

Assessoria de Comunicação

Aline Marinho (11) 95484-9927 – aline@ecco.inf.br
Dario Vasconcelos (11) 95761-7712 – dario@ecco.inf.br
Luiz Fernando Fernandes (61) 99242-3668 – luizfernando@ecco.inf.br
Camila Brunas (62) 9953-5680 – camila@ecco.inf.br

Leave a comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *