Transmissão foi feita para pacientes, familiares e profissionais das duas unidades durante edição especial do Projeto Amor Cantado

A paciente Maria Cidalina mostrou empolgação com o Amor Cantado – Foto: Divulgação

O mês de outubro tornou-se um símbolo importante no combate ao câncer de mama. Iniciada nos Estados Unidos na década de 90, a iniciativa que, promove ações de conscientização e prevenção, ganhou grande relevância com o aumento no número de casos em todo o mundo e atualmente faz parte do calendário oficial de diversos países, incluindo o Brasil.

Para ressaltar a importância do tema e informar pacientes, familiares e profissionais da saúde sobre a importância do diagnóstico precoce, o Hospital de Urgências de Trindade (Hutrin) e o Hospital Regional de Luziânia (HRL), administrados pelo Instituto de Medicina, Estudos e Desenvolvimento – IMED, promoveram uma edição especial do projeto Amor Cantado – Acolhimento Musical.  

“O projeto Amor Cantado é muito mais do que um momento de descontração. É um canal de informação que temos com nossos pacientes e colaboradores. É importante informá-los sobre temas importantes como este”, afirma Getro de Oliveira Pádua, diretor do Imed.

A live é apenas uma das ações programadas para o mês de outubro sobre o tema. Os hospitais iluminaram as fachadas de rosa e desenvolveram artes ilustradas e explicativas para serem compartilhadas em aplicativos de mensagens. Esta iniciativa possibilita uma disseminação mais abrangente das informações, tendo em vista que as profissionais podem enviar o material para amigos, familiares e até mesmo pacientes.

Amor rosa

O engenheiro Hercílio Ramos Júnior, voluntário que dá cara e voz ao projeto, aproveitou e se apresentou com uma camisa rosa para promover um momento exclusivo desde o início da das transmissões. “Sempre reitero a importância da música e do projeto Amor Cantado. Fazer uma live especial tratando de um tema tão importante não tem preço, porque estamos levando interação e informação para quem está isolado durante o tratamento”, contou.

Além da programação normal que envolve muita música e descontração, a live – realizada sempre pelo canal TV IMED, no Youtube, e transmitida simultaneamente nos dois hospitais – exibiu um vídeo exclusivo feito pelos próprios profissionais da saúde falando sobre a importância do autoexame para prevenção do câncer de mama.

Empolgada com a live, a paciente do Hospital Regional de Luziânia, Maria Cidalina, de 95 anos, vibrou com cada música interpretada por Hercílio durante a transmissão ao vivo. “É muito bom ouvir essas músicas, algumas são da minha época. Bateu uma saudade grande”, disse.

E não é só paciente que acompanha a live. Maria Antônia Souza, de 67 anos, nora de Maria Conceição de Jesus, de 87 anos, internada no Hutrin para tratamento da Covid-19, acompanhou o programa e ressaltou a importância da campanha Outubro Rosa. “Quando tinha 58 anos diagnosticaram vários nódulos na mama direita, todos benignos, que não se desenvolveram, graças a Deus. Desde então eu sempre faço acompanhamento”, contou.

“Já tivemos casos na família, então acho importante esse tipo de iniciativa para alertar as pessoas, além de incentivar o autocuidado e a prevenção”, finalizou Maria Antônia.

Sobre o HUTRIN

O HUTRIN (Hospital Estadual de Urgências de Trindade Walda Ferreira dos Santos) é uma unidade de assistência, ensino e pesquisa, que integra a Rede Estadual de Hospitais de Urgências e Emergências do Estado de Goiás (Rede HUGO). O Hospital tem 48 leitos, sendo oito de UTI, perfil assistencial voltado para baixa e média complexidade em clínica obstétrica, clínica cirúrgica e clínica médica e clínica ortopédica sendo referência para Trindade, onde está localizado, e as cidades vizinhas.

Desde o dia 25 de agosto de 2019, o HUTRIN encontra-se sob a gestão do Instituto de Medicina, Estudos e Desenvolvimento – IMED, uma Organização Social (OS) que se destaca pela prestação de serviços e desenvolvimento de projetos que proporcionem bem-estar, saúde, cidadania e dignidade às pessoas. O IMED administra o HUTRIN para que ele funcione com qualidade 24 horas por dia, todos os dias da semana.

Sobre HRL

O Hospital Regional de Luziânia (HRL) começou a receber os primeiros pacientes com sintomas de Covid-19 no dia 20 de maio de 2020. Vieram transferidos pela central estadual de regulação de vagas do Estado de Goiás. Os leitos são ocupados gradualmente, a partir da avaliação diária e conjunta da direção com a Secretaria Estadual de Saúde.

Estadualizado, após passar oito anos em obras, o HRL foi o primeiro hospital do entorno do Distrito Federal dedicado a tratar pacientes com sintomas respiratórios agudos causados pelo novo coronavírus. Cerca de 1,2 milhão de pessoas, que moram na região, são beneficiadas pelo Hospital Regional de Luziânia.

Assessoria de Comunicação

Aline Marinho (11) 95484-9927 – aline@ecco.inf.br
Luiz Fernando Fernandes (61) 99242-3668 – luizfernando@ecco.inf.br
Camila Brunas (62) 9953-5680 – camila@ecco.inf.br

Leave a comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *